s.f. (...) indicação de que alguém "encontrou finalmente a última peça do quebra-cabeças e agora consegue ver a imagem completa".

(Psiu: Sobre aquela falta de ideias)

11.12.11

Encontrei a cura da minha inércia.


Mas ora vejam só!
É de conhecimento geral que o ímpeto vazio do nosso ser não é algo a ser curado; então com que base posso afirmar que meus anseios e fadigas estão com dias contados? Acreditem se quiser, a solução sempre esteve a minha frente.
Imaginemos a cena: estás a mergulhar em um mar completamente desconhecido. Por hora, inspiras o ar atmosférico e mergulhas totalmente. Visões interessantíssimas lhe passam, e lhe vêem súbitas vontades de permanecer pela eternidade assim. Então a concentração de ar dos seus pulmões cessa. Agonia e pânico tomam conta de sua estrutura.
A solução é simples: retornar a superfície.
Fiquei cega pela salinidade - e, caso não estejas a entender o que estou a falar,  sinonimize "ar atmosférico" com "arte". Ando absorvendo tantas coisas interessantes... E esse egoísmo de manter tudo isso para mim (pobre erro do humano leigo!) está me sufocando.
Só preciso desenvolver melhor a cognição (ou, no mínimo, as metáforas).

E preciso tirar o tópico "evitar a demanda de escusas" das minhas notas mentais e finalmente fazer essa promessa valer de algo.

Nenhum comentário: